É na solidão de um dia Invernoso que te apercebes que aquela sensação fria entranhada na tuas veias não é nada mais do que a saudade que aperta esse coração.
Vais sentir-te fracassar quando olhares e realmente assimilares que ninguém vai parar para impedir que a chuva te gele os ossos. 
O Inverno lembra-te de que as pessoas são como um puzzle, cada mão é o perfeito encaixe para os dedos que te eriçam as terminações nervosas quando as tuas palmas encontram as palmas de um outro alguém que te faz tremer, não de frio, mas de um medo incompreensível de te entregares.
É assim que vês que aqueles que te contam histórias de sentimentos e sensações utópicas talvez não estejam a dever tanto tempo à sanidade quanto isso, aliás, começas a ponderar se a tua própria sanidade não depende de uma entrega que não estás disposto a dar. 
Começas a olhar em volta à procura da anormalidade, daquela estupidez incessante que te fará sorrir e rebentar de fúria ao mesmo tempo que te deixas abraçar por alguém ou alguma coisa que te preencha as falhas, porque no fim do dia sabes que quando regressares a casa será como se a vida de alguma forma te sorrisse.
Mantens-te simpático só para que te achem são, quando na realidade estás numa luta constante contra a tua própria loucura, deixas que ela te corroa e, ainda que estejas a cair aos pedaços não o vais admitir...não, admitir é mostrar a fraqueza que queres esconder e isso não te faz sentir capaz de atravessar a inundação que se avizinha.
Apercebeste porém que tens de viver como se a qualquer momento alguém te fosse matar porque mais vale morrer que fingir viver numa solidão que não passa na primavera, não aquece no verão e não se renova no outono.
Escolhe a tua vida, constrói as tuas amizades, recebe e aproveita cada tipo de amor que te atropele pelo caminho, não te escondas mais atrás do guarda chuva, deixa a chuva entrar e lavar poeira que te impede de respirar, dança debaixo de chuva e afirma-te. Permite-te ser Tu, mas acima de tudo permite que o teu Eu de amanhã seja sempre mais feliz e realizado que o de ontem.


Sem comentários:

Enviar um comentário